O USO DA INTERNET E DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTAS METODOLÓGICAS NO AMBIENTE ESCOLAR

O USO DA INTERNET E DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTAS METODOLÓGICAS NO AMBIENTE ESCOLAR


Clique aqui e confira mais detalhes sobre O USO DAS REDES SOCIAIS NA ESCOLA

O uso de novas tecnologias está transformando as relações humanas em todas as suas dimensões: econômicas, sociais e educacionais.

O uso da internet e das redes sociais na escola evidencia desafios e problemas relacionados aos espaços e a os tempos que o uso das tecnologias novas e convencionais provoca nas práticas que ocorrem no cotidiano da escola. Para entendê-los e superá-los é fundamental reconhecer as potencialidades dessas ferramentas tecnológicas disponíveis e a realidade em que a escola se encontra inserida, identificando as características do trabalho pedagógico que nela se realizam, de seu corpo docente e discente, de sua comunidade interna e externa. Compreender isso favorece a incorporação de diferentes discursos existentes na escola à prática pedagógica e a outras atividades escolares nas situações em que possam trazer contribuições significativas. As redes sociais são utilizadas de acordo com os propósitos educacionais e as estratégias mais adequadas para propiciar ao aluno a aprendizagem. Aprende-se a lidar com a diversidade, a abrangência e a rapidez de acesso às informações, bem como com novas possibilidades de comunicação e interação, o que propicia novas formas de aprender, ensinar e produzir conhecimento, que se sabe incompleto, provisório e complexo.

O desenvolvimento cognitivo desses alunos está sendo mediado por esses recursos, onde essas novas tecnologias da informação e comunicação ampliarão seus potenciais.

O USO DAS REDES SOCIAIS E OS ALUNOS DO SÉCULO XXI

O uso das redes sociais e em especial a internet vem se ampliando e se tornando um marco do século XXI. Com a globalização essas novas tecnologias passaram a ser inseridas no nosso dia a dia, principalmente nas escolas e com isso as informações e o conhecimento chegam com mais intensidade e rapidez, fazendo com que o desenvolvimento cognitivo das crianças e dos jovens amplie cada vez mais o potencial de assimilação dos conteúdos escolares.

As informações são disponibilizadas através das redes sociais cada vez mais inovadoras, fazendo com que novas formas de pensar, agir, conviver e aprender surja através do uso dessas tecnologias.

Para garantir que a implantação das tecnologias seja eficiente, Maturana (2001) diz:

“Sem dúvida, a interconectividade atingida através da internet é muito maior do que a que vivemos há cem ou cinquenta anos através do telégrafo, rádio ou telefone. Todavia nós ainda fazemos com a internet nada mais nada menos do que o que desejamos no domínio das opções que ela oferece, e se nossos desejos não mudarem, nada muda de fato, porque continuamos a viver através da mesma configuração de ações (de emocionar) que costumamos viver.”

Pozo (2008) diz que “para o uso adequado da tecnologia na educação é necessário a capacitação dos profissionais de educação, para que possam instruir os alunos em como usar essas ferramentas para aprendizagem educativa.”

Diante do exposto faz se necessário o estudo e a familiarização de toda comunidade escolar com essas ferramentas tecnológicas, não como expectadores, mas sim como colaboradores do processo e tendo a consciência de que as redes sociais, juntamente com a internet e o computador veio para auxiliar assim como o giz e o quadro negro.

Por isso é de grande valia que a criança seja inserida no mundo virtual desde cedo, pois nessa fase ela vê o computador como uma diversão e com isso (visão lúdica) a sua curiosidade é explorada para adentrar na realidade vivida no cotidiano.

Era da informática no sistema educacional brasileiro

A era da informática no sistema educacional brasileiro, começou nos anos 80 e 90, com uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC).

Os objetivos dessa informática na educação é causar mudanças nos alunos tornando-os cada vez mais aptos a interagir com essa tecnologia e dessa forma, poderem caminhar cada dia para o progresso intelectual. Para que isso ocorresse foram criados alguns projetos para a Inclusão da Tecnologia Educacional no país.

O MEC patrocinou um projeto chamado EDUCOM (EDUCAÇÃO COM COMPUTADORES), que era destinado ao desenvolvimento de pesquisas e metodologias sobre o uso do computador como recurso pedagógico. Em seguida implantou em cada Estado o Centro de Informática na Educação (CIED), seguido do projeto FORMAR que como o nome já diz formava e especializava os professores para o uso da informática na educação possibilitando o funcionamento desses centros.

Atualmente o Programa Nacional de Informática na Educação (PROINFO), da Secretaria de Educação a Distância do MEC, está introduzindo as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) nas escolas.

A importância da internet e das redes sociais no ensino-aprendizagem

O Computador de Mesa, mais conhecido como Desktop, tempos atrás era considerado um equipamento sofisticado e “sonho de consumo” de muitas pessoas. Hoje em dia , não só ele, mas os Notebooks, Tablets e Celulares fazem parte de nossa realidade e vida cotidiana juntamente com a internet e as redes sociais estando presente em vários aspectos assim como no trabalho, lazer e educação.

Acreditando que a educação é um direito de todos, esse tema surgiu para que se reflita a importância das novas tecnologias nas escolas.

No entanto ao falar em novas tecnologias, é preciso explicitar que não se trata de um modismo, e nem de mais uma nova tendência educacional, mas de um processo essencial na vida dos alunos.

Com a exploração das redes sociais na educação, o campo de estudo e pesquisa dos educandos tem melhorado. E através delas (redes sociais), tanto docentes quanto discentes podem trocar experiências e conteúdos com informações sobre diversas áreas do conhecimento, ou seja, “o elemento principal passa a ser a organização racional dos meios” (Saviani, 2001).

Em meio à complexidade do aprender e ensinar faz se necessário a busca de novas metodologias de ensino, e as redes sociais trazem possibilidades que gera diferentes meios de ensinamentos.

Muitos estudiosos têm chamado a atenção para as redes sociais e a importância da internet na educação, assim como Moran (2005) vem salientar que a internet é uma grande rede de apoio a educação, uma âncora indispensável à embarcação.

As redes sociais são sistemas multimídias por serem interativas, e assim, facilitando a troca de conhecimentos entre todas as comunidades escolares. Com essas novas redes, o usuário, neste caso o aluno, deixa de ser um receptor passivo, decidindo quais as informações deseja receber; uma vez que o processo de ensino-aprendizagem passa a ser não somente pelo professor, mais também por outros meios.

A facilidade de acesso as redes sociais através da Internet, alterou o perfil do educando que passou a exigir outra forma de transmissão do conhecimento e não de forma arcaica. O professor enquanto mediador usa essas novas tecnologias juntamente com o material didático (livros ou apostilas) em favor da educação, falando a mesma linguagem do aluno, este por sua vez desenvolve competências como atitudes e valores assimilando os conteúdos e melhorando a sociabilização com o mundo, onde vive sempre em evolução e constante mudança.

O uso da internet juntamente com as redes sociais como ferramenta de pesquisa é fantástico. Museus podem ser visitados, assim como, há uma infinidade de bibliotecas, livros, artigos, revistas, documentários, tudo disponível para serem utilizados da melhor forma possível. Além disso, o educando pode extrair elementos culturais e sociais identificando problemas a serem resolvidos via internet através dessas fontes de ideias de informações.

Além dessas alternativas, existe também a possibilidade do aprendiz usar as ferramentas internet e redes sociais como um meio de expor seus conhecimentos; no processo de construção de páginas por exemplo. Ao elaborar as páginas, ocorre uma articulação em diferentes formas de linguagem, usando a organização lógica e espacial o que talvez não aconteceria se usada sem o recurso da tecnologia.

As redes sociais mais usadas pela comunidade escolar

O uso constante das redes sociais e das novas tecnologias, também pode ser chamado de cibercultura. É través dela que se vincula uma visão de mundo atual com comunicação digital.

Atualmente as redes sociais mais utilizadas pelos jovens na internet são: Facebook, Instagram e Twitter.

O Youtube, segundo Caru Schwingel, doutora em comunicação e jornalismo digital, é uma mídia digital. Entretanto, pode ser considerado uma Rede Social pelo fato de haver bate-bapos chamados de: “chat ao vivo” e “comentários”. Os chats ao vivo, como o próprio nome diz, os usuários (alunos) podem comentar durante a transmissão e os Comentários para utilização pós postagem.

O WhatsApp também pode ser considerado uma Rede Social, pois há grupos de relacionamentos.

Dito isso, podemos exemplificar como esses novos recursos permitem incentivar e ajudar os alunos na aprendizagem:

- As Listas Eletrônicas ensinam os educandos a navegar na Internet através dos correios eletrônicos também conhecidos como e-mails, e com isso cada um poderá criar sua lista pessoal de conexões virtuais;

- Chats mais conhecidos como bate-papo on-line, permitem a troca de informações, pesquisas e comunicação entre os que buscam aprender. Os mais usados são: WhatsApp, Facebook Messenger, Skype, Google Hangouts e Telegram.

- O Facebook pode ser utilizado para divulgação de eventos na escola, através do aplicativo “Meu Calendário” ou “Eventos”;

- Já no YouTube, pode ser usado para montagem de um acervo virtual dos trabalhos da escola ou de uma determinada turma, através de vídeos que podem servir para uma análise crítica dos materiais apresentados. Esses materiais acabam virando uma referência para comunidade escolar, pois o mesmo armazenado nesta mídia social pode ser compartilhado mundialmente.

No ensino através do computador, a informação é a parte principal nos seus processos de armazenamento, representação, aquisição e como essa transmissão do conhecimento é feita.

O computador é sem dúvida a tecnologia de maior utilização no campo educacional, e a que mais tem gerado estudos a respeito do seu uso; assim como manusear o equipamento onde requer um pensar sobre as implicações no processo ensino-aprendizagem dos sujeitos envolvidos.

 

Observar-se que as novas redes juntamente com a internet são ferramentas de auxílio no processo ensino-aprendizagem e que as mesmas estão sendo utilizadas adequadamente, gerando uma aprendizagem significativa obtendo um aumento da criatividade e motivação dos alunos, ou seja, tornando-se interativa e mais dinâmica.

As redes sociais, internet e novas tecnologias, vêm nos proporcionar uma educação com mais qualidade e dinamização no processo de ensino quando usada de maneira organizada e responsável podendo tirar muitos proveitos, assim como, formar aprendizes mais críticos, sociáveis e autônomos capazes de intervir na sua própria realidade.

Nesse sentido, compreende-se que o uso desses novos recursos metodológicos de aprendizagem favorece o questionamento reconstrutivo tanto dos alunos quanto dos professores.

 Queli Cristiane dos Santos Souza
Profª. de Inglês e Informática
Especialista em Gestão Escolar - FAVENI